quinta-feira, 31 de julho de 2008

sobre o mercado nacional de gaitas

tá rolando no gaita-l uma discussão de alto nível sobre o mercado de gaitas no brasil

alguns trechos

Gostaria de saber se alguem na lista conhece algum representante da Hohner. É q esse final de semana andei por todas as lojas da teodoro sampaio, e nao encontrei praticamente nenhuma loja vendendo gaitas da marca. as poucas lojas q vendiam, tinham pouquissimas opçoes. ai fico pensando...po, esse lance de globalizacao, o brasil um puta mercado potencial onde vc encontra de tudo a qualquer hora do dia, e eu nao consigo encontrar lojas onde eu possa comprar uma gaita...ter a opcao de escolher. Nao é possivel isso!!! hj em dia nao...... (Beto Tristão)


Sim,de fato a margem é muito baixa.Nós compramos da Musical Izzo,que é o representante da marca no país,e o preço não é muito convidativo.Isso o de compra,agora imagine o de revenda. Eu posso afirmar que o lucro "real" está na faixa de 8% e 10%.O restante fica amarrado à impostos eoutras taxas. E a demanda nem é tão alta se comparamos com os violões por exemplo.Sem contar que na maioria das vezes o fornecedor não tem todas as afinações para servir o lojista e o consumidor final.É complicado. (Lukharp)


O desinteresse de lojistas que não querem criar um mercado maduro para elas ( e olha que tem gente disposta a pagar até R$ 200,00 por uma diatônica de primeira), a propaganda dos endorses nacionais que incentivam as marcas brasileiras aos iniciantes ( nada contra, mas elas estão longe de terem a qualidade das importadas)... Claro que o famigerado imposto excessivo no Brasil também atrapalha.
Então, cabe aos amadores começarem a buscar alternativas e tentar trazer de fora esses instrumentos. (Ivolela)


Realmente a Hohner não deve estar muito preocupada com o mercado brasileiro, muito menos o única importadora oficial deles no Brasil. A importadora não trás variedade nenhuma de gaitas Hohner, e assim fica difícil até para o lojista de boa vontade querer ter algo para vender na loja. A própria Hohner acredito também desprezar nosso mercado, pois já enviei 2 e-mails diretamente a eles solicitando compra direta e disponibilizando a Harmonica Master como distribuidora, mas não responderam nem um, nem outro.

Pode não ser político para um lojista enviar um e-mail assim, mas é um desabafo do lojista mais interessado do Brasil em ter todas as Hohners para vender, e tocar. (Morenno)


claro que também dei meu pitaco

Eu acho que o gaitista que acha que a gaita X está com qualidade abaixo do esperado, deve sim partir para outras marcas, reclamar com a fábrica, pedir pro amigo trazer dos estados unidos na bagagem, tentar negociar descontos comprando em quantidade, promover a disseminação do conhecimento de manutenção (que leva os gaitistas a comprarem menos gaitas e melhores, acirrando a concorrência), e um monte de et ceteras.

O que não dá é ficar só na reclamação com a fábrica, pq se a fábrica tiver que priorizar o que dá dinheiro, eu aposto com vc que ela fica com os 9 iniciantes que compram free blues pq é a mais barata e boa o suficiente pros 3 primeiros meses de aula (que eu aposto que é o quanto dura a grande maioria) que o 1 gaitista restante que precisa de uma gaita realmente boa.


tem um monte de pontos interessantes nessas mensagens. da durabilidade, atendimento, estratégias das indústrias de gaita, impostos, estratégias dos consumidores, da imagem do instrumento, dos que me ocorrem agora.

e você? o que acha?

melhores momentos gaitísticos

- as barbearias de blues (daqui e de lá)
- gaspar correndo de pignose pendurado a tiracolo na praia, tocando gaita com o eberienos
- carlini tocando com a gaita sem palhetas
- carlini e a caroláine
- carlini, bresslau e o cookie
- benê e a pizzaria
- staneck e o trrrrrrrrrrrr
- jefferson e os lugares estranhos na alemanha
- osmar, édson e a cerveja na cara
- zé raimundo e la muerte blanca
- andy boy no workshop do lançamento do cd do gaita-l no RJ e o sotaque gaúcho
- o parabéns prá vc do aniversário da lud no don filippo de canja de gaita de 15 minutos
- osmar reclamando nos translados do tributo à gaita blues no delta blues
- a galera pulando o muro no sítio em campinas no lançamento do cd em 2008
- o paralelepípedo que virava gato e saía correndo do Gazela
- nix, osmar, edson, gaspar, fred luna, e mais um tanto, discutindo quem foi a maior atriz pornô de todos os tempos na praia de copacabana
- o eisinger e as caipirinhas na vila mariana
- kenji levando o eisinger e o xavier prá desova em BH (freuds)
- o comentário do zé sobre as capas de cd de gaitista e pq ele não é diferente
- o meu aniversário de 28 anos
- mari posando de modelo prás fotos originais do porta-gaitas do mário (na cozinha lá de casa!)
- mário contando piada no bolão (aliás, mário contando qq piada)
- visita da galera de van na casa do ulysses
- todos os lançamentos de cd do gaita-l
- staneck, eberienos, benê e jefferson em pânico ensinando mais de 30 crianças carentes da fundação Fagner a tocar Asa Branca na diatônica (pontos pro Benê e pro Staneck, que dominaram a situação)

isso dos que eu lembrei agora. Mas eu sei que se tiver cerveja e tempo, tem mais

Abelha

De vez em quando a gente se surpreende com a criatividade das pessoas.

Por exemplo, quando o Diogo Farias veio a BH prá fazer a especialização dele em cirurgia de mão (deve estar fazendo rios de dinheiro lá no Ceará, haja visto o boom de vendas de motos e, como é de se esperar, de gente que vai precisar logo de médico da área ortopédica por causa dos acidentes), ele veio animadíssimo com a idéia de fazer microfones bullet (como aliás, hoje ele faz muito bem) e acabamos por fazer um workshop na cozinha do meu ap de 2 quartos (na época) onde fizemos juntos 4 microfones usando uma tampa de mamadeira como corpo.

Nossa tese, que queríamos provar, era que um mic bullet era uma coisa tão fácil e barata de fazer que poderíamos fazer por menos de R$ 10, o que de fato conseguimos. Claro que o elemento era muito barato e a qualidade do microfone era compatível com o preço, mas foi uma brincadeira divertida e rendeu o microfone que na época chamamos de "sweet mama" (que originalmente se chamava estrovenga), justamente por ser de tampa de mamadeira.

O bom da gaita são as histórias, como se haveria de imaginar.

O Édson chegou a fazer um show acústico usando um destes. Dava uma microfonia danada, mas funcionou.

Mas a questão é: justamente por essa variedade de mics bullets artesanais, a gaita é um instrumento bacana. Todo gaitista é meio hacker. Ele abre e mexe nas gaitas, mexe nas válvulas do ampli, mexe no microfone, e mexe em tudo. É uma força improvisadora e criativa, o que é muito legal.

Levantei essa bola pq vi que o pessoal de campinas vai fazer um workshop ensinando a fazer o BEE BULLET, que é esse cara amarelo e preto deste post. É legal pq desmistifica muita coisa sobre os mics bullets e, principalmente, pq é muito divertido. Tem aquele ar de aula de ciências (eu sou computeiro, sempre gostei disso) e o mais importante: É UMA ABELHA.

Achei bacana, e principalmente, simpático. Lúdico. Divertido. Exatamente como a gaita deve(ria) ser.

Eu estou completamente convencido que todas as iniciativas gaitísticas que darão certo serão pautadas na diversão, no respeito e no cultivo da amizade. O Milteau está certo: a gaita é o ponto de partida, e não o ponto de chegada...

Então quem quiser se divertir em Campinas, recomendo

03 de Agosto - Domingo

* 1ª. parte: 18:00 oficina de montagem do kit BEE BULLET com Peri

Local: Escola Master Guitar
Av. Albino J. B. de Oliveira, 2270
Barao Geraldo – Campinas
Em frente ao Bar Pantannal.
F: (19) 3249-0100
R$25,00 (oficina + kit BEE BULLET)
VAGAS LIMITADAS

* 2ª. parte: 20:00 pizza e gaita

Palco aberto para gaitistas e outros instrumentistas.
Local: Pizzaria Borda de Ouro
R. Luiz Vicentin Sobrinho, 457
Vila Santa Izabel, Barão Geraldo – Campinas
Atras do Supermercado Barao, proximo a moradia da Unicamp.
Tel.: (19) 3289-0867
Gratuito, so paga o que consumir

terça-feira, 29 de julho de 2008

João Timponi nesta 5a no Big Owl

João Timponi, gaitista de cromática, vai dar um show nesta 5a 31/07, às 21:00h no Bigowl (entre BH e Nova Lima)

Ele vai sortear entre os presentes um CD

a grana arrecadada irá para o Sbrah

www.bigowl.com.br

apareçam

mais um vinetista

Que o Marcelo Ricciardi é "um barato, uma pessoa bem tranqüila, um músico muito bom, guitarrista de primeira..."

Todos que o conhecem sabem...

Mais que o Marcelão irá começar a tocar Harmônica, são poucos!!!

Isso mesmo e não é uma qualquer não, É a maior gaita já fabricada em série. Tem 60 centímetros, possue 384 palhetas e dobro de válvulas (768) pois são duplas.Permite executar 48 acordes diferentes, permitindo utiliza-la como acompanhamento para atuações em conjunto com outras harmônicas. Comumente empresta o nome (de uma gaita menor e mais conhecida) a "Vineta".

E essa profecia irá se realizar assim que esta comunidade tiver 100 integrantes!!!

Não perca tempo faça parte dessa comunidade e nos ajude a convencer esse excelente musico a ser virtuoso em mais um instrumento!!!


para saber mais, entre nesta sensacional comunidade do orkut

http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=63330277

até que enfim, uma comunidade do orkut que serve prá alguma coisa ;-)

Mark Hummel em SP

Mark Hummel em São Paulo Acompanhado Por IGOR PRADO TRIO

23 de Agosto: Sesc Ribeirão Preto,-- Rua Tibiriçá, 50 em Ribeirão Preto – SP às 22 hs;

25 de Agosto: Sesc Carmo, -- R. do Carmo, 147 em São Paulo – SP às 19 hs;

26 de Agosto: Sesc Consolação,-- R. Dr. Vila Nova, 245 em São Paulo – SP às 19:30 hs

28 de Agosto: Sesc Ipiranga, -- R. Bom Pastor, 822 em São Paulo – SP às 21 hs;

30 de Agosto: Sesc Sorocaba, -- Avenida Washington Luiz, 446 em Sorocaba – SP às 20 hs.


Via Chico Blues

domingo, 27 de julho de 2008

fui ver o Milteau

foi assim

a Clara comprou os ingressos em SP. Íamos eu e a Lud, mas sábado a Lud tinha aniversário da Tia Lili, Festa Junina da editora fórum, íamos levar a Zen no vet (não conseguimos, não cheguei em condições, não consegui dormir na viagem e eu sei como é difícil colocar a zen na caixa sozinha)

sexta meio dia eu tava no aeroporto pegando o avião prá SP. Vim no vôo lendo a entrevista do Milteau prá Planet Harmonica do Benoit Felten de 1999. Difícil fazer melhor que aquilo. São 22 páginas de entrevista densa com um Milteau relaxado, enquanto nossa entrevista não tinha pauta direito e nem jornalista disponível para conduzir a entrevista, que ainda por cima teria que durar meia hora. Fui anotando tudo no vôo. Fiz o possível para dentro de 30 minutos balizar a entrevista em 3 aspectos

- não repetir nada que ele já tenha respondido na entrevista prá Planet Harmonica
- focar no lado artista mais que no lado gaitista, já que eu acho que ele considera a gaita mais um meio de expressar a arte dele que um fim por si só
- tentar perguntar algo inteligente, para tentar compensar nosso amadorismo puxando assuntos interessantes. O milteau, nós e os leitores somos todos inteligentes. Todos merecemos isso.

Olha a papelada marcada aí. Deus salve a caneta fluorescente.



cheguei em SP, encontrei com a Clara, almoçamos devia ser umas 15h. Conversei com ela sobre o periódico do SBRAH e definimos algumas questões importantes. O Gaspar foi pro Hotel do Milteau direto e o Benê desencontrou da gente (ele iria participar também), então fomos os três entrevistar o homem.

a entrevista foi melhor do que eu esperava, apesar de todo o nosso amadorismo. Gravamos, mas duvido que tenha ficado bom pq a entrevista foi na lanchonete do lado do hotel, de frente prá rua movimentada e barulhenta (Oscar Freire). Felizmente foi feita a 6 mãos, então podemos cruzar as lembranças se for necessário.

depois disso fomos direto pro SESI da paulista, onde a galera foi concentrando. Oswaldo, Dupas, Junior Blues (ficou com 3 gaitas minhas prá ajeitar), Geison (com os adesivos do SBRAH) e mais um tanto de gente.



Muito em breve, estarão à venda no site do SBRAH e na Harmonica Master.

Showtime, eu tava na segunda fileira, curtindo o show intimista, variado e acessível do Milteau, que agradou bem a platéia geral. Não é um show em cima de virtuose, apesar de ter havido destes momentos, talvez por isso tantas pessoas gostem do Milteau. Ele alterna truques como copos, trocas de gaitas, diversidade de ritmos, alguns gracejos e uma boa comunicação com o público, o que é fundamental. Tudo isso para que o show fique interessante do começo ao fim.



Depois disso, é hora de comprar o CD e pegar o autógrafo e tirar a foto com os caras.



Ficou uma foto interessante, pq como a Clara não ligou o flash, ficou um halo de luz azulado vindo por trás. Gostei dessa foto de fã tietando ;-)

Depois fomos todos correndo pro bar secreto do Omar Izar, que fica na casa dele, sem placa, por trás de um portão que esconde qualquer indício da existência do bar. Só se vai ao bar com reserva e, antigamente, tinha que dizer uma senha pra entrar também. Lá dentro, uma bela banda de jazz tocando e o Omar lá atrás perto do balcão, sempre muito simpático. Tive 20 minutos para contar e distribuir os adesivos (quase que como uma reunião de mafiosos dividindo o fruto do roubo) e começar a tomar uma long neck.



Saio correndo com uma carona do Fernando e vou ao metrô, onde tenho que pegar o busão de volta para BH. Chego com 20 minutos de antecedência, troco minha reserva por uma passagem e chego ao busão 10 minutos antes dele sair, para descobrir gratamente que ninguém ia ao meu lado. Bem legal para alguém cujas costas (não na altura da hérnia, mas na altura do trapézio) doíam já haviam 2 dias.

Mas claro que valeu a pena. Além de poder reencontrar bons amigos, ainda pude ouvir os causos do Benê sobre a pizzaria dele em Curitiba, os causos do Gaspar sobre tudo (o homem sabe de tudo), as informações da Clara (que também sabe de tudo), conversar rapidamente mas ainda de forma muito produtiva com o Fernando sobre o mercado informático, saber da reforma da casa do Dupas, bater um papo rápido com a Cris, que agora tá na Folha, entre diversas outras coisas.

Foram 12 horas em SP. O tempo de todo mundo cada vez mais curto. Disse o Gaspar sabiamente "cara, eu queria que o SBRAH tivesse começado 5 anos atrás". Eu também, mas como diz o Cassio, meu chefe e sócio no trampo, "não vai melhorar muito disso não".

E é verdade. Postergar só vai piorar as coisas. O momento é agora pq é prá ontem, o SBRAH.

Aliás, prá quem ainda não viu, www.sbrah.com.br. Nós queremos aquilo em 2010 sim.

Isso sem contar, claro, que hoje, domingão, eu trabalho depois do almoço prá compensar a sexta em que eu virei abóbora prá ver o Milteau. Bem, eu não posso como o Samir, a Clara, o Mário e a Mari ir para Paris ver o Milteau, então meu sacrifício para vê-lo em SP justifica-se, pelo menos dentro da minha cabeça.

Fotos

Alfredo Albuquerque é um bom amigo, mas é também diagramador, escritor, fotógrafo, pandeirista, gaitista e sabe lá deus mais o que. As horas do dia dele rendem mais que as do relógio do Menino Maluquinho do Ziraldo. Vai ver foi por isso que o livro dele chama "O Quarto Das Horas" ;-)

Mas causos à parte, é só prá dar a notícia que algumas fotos dele foram para uma galeria na web, e incluem desde a minha cara apavorada até o Marcelo Batista tocando num show no Mezanino da Travessa e o Tarcísio numa das primeiras edições da saudosa Barbearia de Blues, quando ainda era no Espaço Myra.

Confiram as fotos nestas 3 galerias

segunda-feira, 21 de julho de 2008

os desafinados

dica de cinema e gaita da Clara

Hei,

acabei de sair do cinema e vi tb um trailler sobre o filme Os desafinados. A história de amigos na época da bossa nova que vão tentar fazer sucesso em NY.

Entre outras coisas tem o Rodrigo Santoro tocando gaita cromática... Claro que não deve ser ele tocando de verdade, mas aparece ele numa jam com uns americanos que está bem legal. O gaitista de verdade é bem bom.

Aqui dá para ver o trailler http://www.osdesafinados.com.br/

E em agosto estréia nos cinemas.

bjo

Clara


não bastasse, quem gravou a gaita do Rodrigo Santoro foi o José Staneck, feríssimo da Cromática.

fica a dica

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Nasceu a filha do Morenno


Opa!

vai um post extraordinário aqui no blog.

nasceu a filha do Morenno!! :-) a Malu!

êeeeeeeeeee bem vinda, Malu!

parabéns!!!!!

ps. ah sim, a filha do Morenno NÃO É UMA GAITA ;-)

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Dois CDs novos do Brendan Power esse ano

Um deles com PT Gazell, que deverá ser muito bom. Direto da Harp-L.
From: Brendan Power
Date: Wed, Jul 16, 2008 at 08:20
Subject: [Harp-L] New Brendan Power CD on YouTube

Hi all,

in January I recorded two new CDs: a duet album with PT Gazell that will be released soon, and a solo album with Candyrat Records. Candyrat promote their albums on YouTube, and the first video has gone up:



It's a set of Irish reels played on a prototype of Suzuki's new Fabulous chromatic. Hope you like it!

Cheers,

Brendan
http://www.brendan-power.com

estratégia

olhem que interessante este post sobre o Jefferson Gonçalves, no blog Sobretudo

(...)Como eu tenho o CD, para o qual escrevi o texto do encarte, não vou nem olhar. Mas se você não o tiver, e já que é o próprio autor que está dando o toque, fica a minha sugestão: vá lá e baixe. O disco é genial.(...)


por isso que eu sempre digo: o Jefferson é o James Brown da gaita no Brasil.


afinal, na concepção original do blues de chicago, o blues é o som do proletariado ;-)

quarta-feira, 16 de julho de 2008

fim de semana com muita gaita em BH

Estação Blues - com a presença de Cristiano Crochemore nas guitarras

18/07 - Sexta - no Livraria Status nesta sexta (Savassi, perto do MC Donald's)
19/07 = Sábado - no Freud´s, em Nova Lima

nos horários de sempre da casa (à noite)


+

Gaita, jazz e bossa com João Timponi na harmonica, Luiz Ribeiro no piano e Eduardo Pinto Coelho no baixo.

19/07 - Sábado - no Café da Travessa, a partir do meio-dia

terça-feira, 15 de julho de 2008

Documentário sobre o Blues em SP

Muito legal essa iniciativa. Via gaita-l.

Olá pessoal!

Meu nome é Guilherme e estou realizando um Documentário sobre o Blues em São Paulo. Já faz quatro anos que pesquiso sobre assunto e todos nós sabemos como é escasso o material que temos sobre o tema. Pensando nisso, estamos desenvolvendo este projeto e já iniciamos nossa produção que conta com uma equipe profissional. Nosso objetivo principal com este produto é permitir difundir a cultura e seus músicos para pessoas que apreciam e as que não conhecem. Para tanto, após pronto, levaremos nosso longa para diversos festivais Brasil afora com o intuito de apresentar todo espaço que existe em São Paulo.

Inicialmente, este é um projeto experimental universitário de conclusão de curso de Rádio&TV e Produção Editorial de alunos da Universidade Anhembi Morumbi. Nossa experiência em cinema é vasta, já realizamos nos últimos anos diversos curtas de ficção e documentário, alguns deles premiados em festivais ("So Far Away" - Festival De Curtas do Rio de Janeiro; "Os Opostos Se Distraem" - Festival de Cinema de Gramado, Categoria: Universitário; "Humor - A Pípula da Vida"- exibido no Canal Universitário), bem como ajudamos a revelar o ator André Rebustini, ator da novela "Ciranda de Pedras", presente no curta "Faz de Conta". Além da equipe de Produção Editorial estar preparando um material visual que acompanhará o filme que trará muitas surpresas.

Para realizarmos nosso primeiro longa, estamos contando com o patrocínio de diversas empresas que estão ajudando na parte de verbas e gastos além do apoio de muitas outras empresas e amigos que estão contribuindo conosco, o que permitiu contrararmos um Diretor de Fotografia americano que já trabalhou com Woody Allen, fez alguns video-clipes de bandas (Raimundos, Maskavos, Angélica,etc) e finaliza seu primeiro documentário ("Tributo aos homens de fogo"). Essa parceria possibilitou utilizarmos equipamentos profissionais de iluminação, bem como câmeras de última geração e captarmos o som direto em dois canais. Todo esse desempenho de nossa parte acabou nos proporcionando elogios de muitos músicos que julgaram amplamente profissional todo nosso esquema de trabalho.
Já entrevistamos alguns músicos do cenário do blues paulista como: Edu Gomes, Adriano Grinemberg, Vasco Faé, Helton Ribeiro, Nuno Mindelis e estão nos ajudando neste projeto: Melk Rocha, Helton Ribeiro, Caio Ávila e Ricardo Corte Leal. Ainda estamos só no começo e pretendemos entrevistar muito mais músicos. Quem esteve no Soulive neste domingo, pode presenciar um pouco deste trabalho.

Bem, escrevi tudo isso para explicar que estamos a partir de agosto iniciando nossa busca de material audiovisual sobre blues em São Paulo para poder incrementar nosso acervo e também ilustrar o projeto. Para tanto contamos com a ajuda de todos em disponibilizar materiais que possam servir para entrar no documentário. Tudo pode servir: desde uma foto até gravaçoes amadoras de shows. Quem poder nos ajudar também terá seu nome devidamente creditado no filme bem como estará ajudando a construir mais um capítulo dessa história. Quem estiver interessado, entre em contato comigo.

Esperamos contar muito com a participação de todos e em breve postarei as novidades e fotos da nossa produção.

Valeu!!!

--
Guilherme Rubino Pereira
Blues À Paulista
(11) 5092-5190 / 9896-0983
guirub@gmail.com

Franco Luciani com Mercedes Sosa em Londres

Pena que não é nem aqui na Alemanha, nem no Brasil. Mas, quem sabe, alguém morando em Londres não acha isso aqui e aparece no show?
From: Franco Luciani
Date: 2008/7/15
Subject: aQUI fRANCO!!!!!
To: fernando


Fernando! Q tal? Estoy en Europa pero no HAY CONCIERTO por Alemania. Una pena!
Hoy 15 en Londres.
Te paso la informacion por si conoces de alguien q quiera ir al concierto.
Un saludo!
FRANCO LUCIANI
MERCEDES SOSA
Date:
Tuesday, July 15, 2008
Time:
7:00pm - 10:30pm
Location:
IndigO2
Street:
Millennium Way, SE10 0AX
City/Town:
London, United Kingdom
http://latinmusicuk.wordpress.com/2008/07/03/mercedes-sosa-playing-at-the-indigo2-london-15062008/

Nova versão do Harping Midi

Eu sempre recomendo o programa do Javier Argomedo para quem quer estudar gaita usando tabulatura e arquivos Midi. O Harping Midi éum programa extremamente flexível e completamente focado em gaitistas, já que o Javier é um gaitista bem competente e sabe do que estamos falando. Sem mais delongas, o anúncio:

From: Javier Argomedo
Date: Tue, Jul 15, 2008 at 08:15
Subject: [harping-midi] New Harping MIDI version 2.9


Dear all,
I just wanted to let you know that I have uploaded the latest version of Harping MIDI to my recently refurbished site, it has several changes, please feel free to try it out.
The link is the usual:
http://www.harpingmidi.com/
cheers,
Javier.
http://www.myspace.com/diabluz

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Ibitipoca

da agenda do Jefferson Gonçalves...

Dia 16/08 - Jefferson Gonçalves & Banda - Ibitipoca Blues - Ibitipoca - MG


tá chegando...

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Baby please don't go



Puxa vida. Eu tava elogiando essa moça aqui outro dia...

:-(

vá ver hancock no cinema

(...)It has been mentioned here before, but the new Will Smith movie, Hancock, opens with audio from the live version of the J. Geils Band doing Whammer Jammer. Not blues, but it got my attention!(...)


estamos falando desta música aqui (o clipe é meio bizarro, mas enfim)



e a versão com o Magic Dick (que nome, rapaz...)



e outra com o Pat Ramsey



roubado do harp-l

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Blues de Raiz nesta quarta


deixei no meu blog pessoal a chamada pro show do meu Duo acústico, o blues de raiz

vai ser bem divertido

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Guitar Hero, rock band, e gaitas para crianças

tem um tempo que eu tava querendo pingar um pensamento sobre isso aqui.

acho que todo mundo já reparou no sucesso dos concursos de air guitar, no sucesso do guitar hero, do rock band e tal. Qual é o lance? O lance é que para atingir o sucesso, todos têm que participar da brincadeira.

já pensou se no guitar hero, as pessoas tivessem que REALMENTE saber tocar guitarra?

a gente vê um monte de gaitas de brinquedo por aí, ou são aquelas gaitas vagabundas com corpo de plástico colorido ou são gaitas mais simples com caderninho prá colorir e por aí vai. É a abordagem tradicional.

a idéia, teoricamente, seria atrair desde a infância os novos aficcionados por gaita com um novo brinquedo? Ou seria aproveitar a produção das fábricas de gaita para explorar outro nicho?

refazendo as perguntas: quem vende gaita de brinquedo, vende GAITA ou vende BRINQUEDO?

porque, convenhamos, como brinquedo, uma GAITA não é tão divertida quanto uma guitarrinha chinesa onde vc aperta vários botões e cada uma toca uma coisa.

crianças gostam de GAITAS ou de BRINQUEDOS?

a Hering, milhões de anos atrás, fabricava instrumentos de brinquedo que tocavam de verdade. Não eram propriamente brinquedos, eram instrumentos. Um brinquedo bacana por um lado porque permitia tocar músicas, mas chato por outro porque a criança tinha que efetivamente aprender a tocar alguma coisa naquilo.

eu confesso que fico sem saber se as gaitas de brinquedo deveriam ter apenas o formato de gaita e tocar uma música diferente a cada sopro, ou se deveriam ser apenas gaitas inferiores (vão quebrar mesmo...) com uma aparência colorida.

ou as gaitas de brinquedo que tocam de verdade são MAIS legais justamente por serem uma forma de fazer as crianças aprenderem alguma coisa?

é o que a gente pensa né? vamos dar um dever de casa com cara de brinquedo pro nosso filho virar um gênio. Mas talvez, não seja por este caminho não.

O que VOCÊ acha?

workshops gratuitos da Pró-music

Matriz (Av. Nossa Senhora do Carmo)

Segunda 07/07:

18:00hs - Workshop de baixo com Eduardo Machado(SP). “Improvisação e Grooves”.Entrada Franca.
20:00hs - Master Class de guitarra com Flávio Matheus(MG) - “O sistema 5 de Pat Martino”.Entrada Franca.

Terça 08/07:

18:00hs - Workshop de baixo com Renato Tomaso(MG) - Bass Tech do Jota Quest.”Grooves e equipamen­tos”.Entrada Franca.
20:00hs - Baquetas Liverpool apresentam: Workshow com Bruno Alves(MG) e banda.Entrada Franca.

Quarta 09/07:

19:00hs - Pedais Fuhrmann apresentam: Workshop com o guitarrista Rogério DeLayon(MG).Entrada Franca.
20:00hs - Elixir, Crafter e PowerClick apresentam: Workshow com a banda Balaio de Jazz(MG).Entrada Franca.

Quinta 10/07:

10:00hs - Master Class de guitarra com Leandro Alves(MG).”Harmonia e Improvisação”. Entrada Franca.
18:00hs - Festival de jazz na praça da Pro-Music com Marcelo Fabri e banda, Acid Minera e Como Jazz Band .Entrada Franca.

Sábado 12/07:

10:00hs - Workshow de violão flamenco com Júlio Ramirez (ESP) e Guilherme Leon(SP).Entrada Franca.
13:00hs - Workshow com a banda É Jazz! -Ingresso: R$5,00.Ingressos limitados na secretaria da Pro-Music.

Buritis

Segunda 07/07:

18:00hs - Workshop de baixo com Renato Tomaso(MG) - Bass Tech do Jota Quest.”Grooves e equipamen­tos”.Entrada Franca.

Sábado 12/07:

13:00hs - Workshop de gaita com Leandro Ferrari(MG) - .Entrada Franca.


Mezanino do Café da Travessa

Segunda 07/07:

19:00hs - Oryon Cymbals apresentam: Workshop de bateria com Walter Lopes(SP) - ex-baterista da banda Oficina G3.Entrada Franca. Ingressos limitados na secretaria da Pro-Music.

Sexta 11/07:

18:00hs - Show de 14 anos da Pro-Music c/as bandas Acid Minera, Pro-Music Jazz Band e The New Old Blu­es .Courvert R$8,00

Inscrições 3221-3400

terça-feira, 1 de julho de 2008

James Cotton e Seydel

Parece que o James Cotton gostou da Seydel 1847, a única gaita no mercado com palhetas de aço inoxidável.

Eu mesmo tenho uma, em sol, e gosto um bocado. Eu gosto também das minhas Marine Band Deluxe. São gaitas diferentes, mas no mesmo nível. Um ponto fraco da 1847 é o preço. €75 não é para qualquer um não...